Seu blog sobre Indústria 4.0

Como elaborar um plano de rota de inspeção?

Na industria, cada vez mais é exigido o uso de tecnologias para reduzir custos. Também é preciso aumentar qualidade e eficiência das operações. Para que assim, permaneçam competitivas.

Apesar dessa mudança ocorrer em todas as áreas da indústria, desde a gestão até o chão de fábrica, poucos setores influenciam tanto uma indústria quanto a manutenção.

Por isso, cada vez mais empresas têm implementado e colhem os benefícios da otimização de processos. Um grande exemplo é o plano de rota de inspeção.

Confira abaixo diversos aspectos sobre esse assunto!

Por que é importante automatizar o plano de rota de inspeção na manutenção?

Sabe-se que o planejamento apoia fortemente as empresas na redução de desperdícios, evitando retrabalho e improvisos. Inibindo assim possíveis falhas e danos que poderiam decorrer desses problemas.

Por isso, o plano de rota de inspeção para manutenção se torna tão importante e valioso para as empresas.

Contudo, o processo de plano de rota de inspeção na manutenção utiliza um volume grande de informações para sua realização. 

Ou seja, isso significa que será necessário um sistema de gestão muito organizado para que cada inspeção seja feita no prazo correto. Além disso, a atualização de registros precisa ser feita durante as inspeções.

Com isso, a automatização se tornou imprescindível, pois permite a emissão de alertas de aviso de uma nova inspeção. Garantindo assim maior eficiência no controle dessa atividade, com o registro de informações direto em sistemas especializados.

Dessa forma, o próprio sistema é capaz de gerar as Ordens de Serviço (OS). E mantendo todos os passos para a realização da rota de inspeção centralizada em um único lugar.

Ou seja, com a automatização através de sistemas especializados, é possível otimizar a rota de inspeção para manutenção. Consequentemente, melhorando a performance dos equipamentos. E com isso, o funcionamento de toda a fábrica.

Quais os benefícios de realizar a rota de inspeção de manutenção preventiva?

Manutenção preventiva nada mais é do que a manutenção que é feita em intervalos de tempos predeterminados para a verificação de possíveis falhas e degradações de equipamentos. Além disso, é dessa forma que determina-se a probabilidade destes eventos acontecerem.

Dentre os muitos benefícios da rota de inspeção de manutenção, pode-se dizer que o principal deles é a redução de desperdícios. Seja ele de mão de obra, tempo, equipamentos ou materiais utilizados.

Caso você não planeje uma ação, seja ela referente a manutenção ou não, você estará desperdiçando um ou mais desses recursos.

Nesse sentido, tem-se conhecimento que uma atividade sem planejamento resulta em 65% de desperdício de tempo, apenas 35% de trabalho produtivo. Ou seja, dentro das 8 horas de trabalho, 5,2 horas são desperdiçadas e apenas 2,8 horas são trabalhadas de forma produtiva. 

Quais os desperdícios que podem acontecer e poderiam ser evitados?

  • 35% – Tempo produtivo de trabalho;
  • 15% – Tempo gasto com deslocamento até o equipamento: Eles já poderiam estar alocados no local determinado;
  • 12% – Tempo gasto com obtenção de ferramentas: Elas já poderiam estar alocadas no local determinado;
  • 10% – Interrupções da atividade: Muitas vezes é necessário alinhar atividades com outras áreas para que ela ocorra sem interrupções;
  • 8% – Tempo gasto com atrasos no início da atividade: Resultado de atrasos em mão de obra, materiais e equipamentos não programados;
  • 5% – Tempo gasto com instruções: Poderiam existir instruções prévias para otimizar essa etapa;
  • 5% – Ociosidade: Tempo de espera para resolver os imprevistos de uma atividade sem planejamento;
  • 5% – Início tardio e término adiantado: Sem o planejamento, dificilmente haverá estimativa efetiva de tempo de conclusão da atividade;
  • 5% – Ociosidade por excesso de mão de obra: Sem o planejamento, dificilmente haverá estimativa efetiva de quantidade de pessoas necessárias para realizar a atividade.

Portanto, para mitigar ao máximo a perda de tempo dentro das atividades de manutenção, é fundamental a implantação correta da Rota de Inspeção de Manutenção. 

Após a sua implantação, esperasse no mínimo que o número de 35% de trabalho produtivo suba para 65%. Como consequência, essa alteração impacta fortemente na eficiência da operação.

Qual a importância de indicadores de confiabilidade para manutenção?

Temos dois principais indicadores de performance e desempenho de equipamentos industriais, que estão relacionados com a disponibilidade de um equipamento em funcionamento:

  • MTBF (Mean Time Between Failures): Tempo médio entre falhas. Quanto maior o tempo entre falhas, maior a confiabilidade no equipamento;
  • MTTR (Mean Time To Repair): Tempo médio para o reparo. Este valor deve ser o mais baixo possível.

Os indicadores de confiabilidade são uma evolução dos indicadores de manutenção, e proporcionam alto nível de qualidade para o setor industrial.

Indicador MTBF

Com a medição do tempo médio entre falhas é possível prever quando a próxima falha irá acontecer e com isso a disponibilidade do equipamento. Isso é possível através da utilização de dados históricos para realizar projeções de forma assertiva.

Indicador MTTR

Através da medição do tempo de reparo é possível estimar o tempo que a equipe de manutenção necessita para consertar o equipamento. Com isso também é possível medir a eficiência da equipe de manutenção.

Principalmente quando falamos em Indústrias cada vez mais 4.0, o controle desses indicadores se torna imprescindível. Afinal, são indicadores que resultam diretamente na eficiência e produtividade de toda a planta industrial.

Na rota de inspeção de manutenção, o indicador MTBF pode apoiar na decisão do tempo de intervalo entre manutenções, para prevenir possíveis falhas. Além de utilizar o MTTR para acompanhar a eficiência de cada equipe para manutenção dos equipamentos.

Passo a passo para realização de uma rota de inspeção

A realização da rota de inspeção pode ser feita tanto em ferramentas como excel e word, quanto em softwares especializados. A diferença principal está na qualidade, tempo e quantidade de pessoas para realizar a tarefa.

Quando temos a utilização de softwares especializados, temos um processo mais eficiente. Porém, com o passo a passo abaixo, a rota de inspeção pode ser realizada na ferramenta de preferência de cada empresa.

Para a integração de todos os processos que incluem a manutenção preventiva, é fundamental que a rota de inspeção contenha pelo menos, as informações abaixo:

  1. Quais serviços serão realizados;
  2. Quando os serviços serão realizados;
  3. Quem são os responsáveis pela execução dos serviços (nome, cargo ou função);
  4. Que recursos serão necessários para a execução dos serviços (ferramentas, materiais, etc.);
  5. Quanto tempo será gasto em cada serviço;
  6. Qual será o custo de cada serviço, custo por unidade e o custo total;
  7. Quais materiais serão aplicados;
  8. Quais máquinas, dispositivos e ferramentas serão necessárias.

Ou seja, a implantação eficiente de uma rota de inspeção de manutenção é imprescindível para as indústrias atualmente. Garantindo maior qualidade, disponibilidade de maquinários, previsibilidade de falhas e planejamento de atividades.

Com softwares especializados é possível ter um aproveitamento ainda maior. Automatizando alertas para próximas manutenções, e gestão de informação centralizada para definições ainda mais assertivas no futuro para tempo entre manutenções.

Quanto antes você começar a elaborar sua rota de inspeção, menos desperdícios e maior eficiência na sua indústria você vai ter!

Compartilhe:

Mais artigos

Sentiu falta de algum conteúdo? Manda uma sugestão para a gente!