Seu blog sobre Indústria 4.0

Panorama mundial da produção de papel e celulose

O papel é um material utilizado em todo o mundo há muitos anos. Com o tempo, as aplicações do papel foram mudando, mas sua importância segue indiscutível. E mesmo com o avanço da tecnologia, não existe previsão de que o papel deixe de ser utilizado tão cedo.

Como reflexo dessa realidade, a indústria de papel e celulose no Brasil e no mundo é muito grande. No Brasil a realidade é essa pois nas últimas décadas o país se preparou para ter uma grande produção de celulose, que é a matéria prima do papel.

Por aqui, a produção de celulose é utilizada em grande parte para exportações. Sendo que os países Europeus e a China são os destinos mais comuns para este produto.  Além destes, outros grandes consumidores de papel no mundo são EUA, Canadá, Índia e Rússia.

Assim, quanto mais estes países consomem papel, maiores são os volumes de exportação de celulose. E é esta realidade que deve seguir impulsionando a exportação de celulose nos próximos anos.

Perspectivas futuras para a indústria de papel e celulose

Com investimentos e desenvolvimento da indústria de papel e celulose, o Brasil caminha para se tornar o maior produtor de celulose no mundo. E atualmente o país já é o maior exportador deste produto.

Além disso, a China é o maior importador de celulose com origem no Brasil. Portanto, o setor depende em grande parte do consumo que este país apresenta. Esta realidade pode ser uma ameaça no futuro, visto que economias são instáveis. E caso a China venha a diminuir o seu volume de importação de celulose, o setor pode enfrentar problemas.

Nesse sentido, é preciso que o setor de papel e celulose brasileiro reveja essa dependência do mercado chinês. Ainda que exista espaço para crescimento do setor na China, o Brasil deve investir em exportações para outros países emergentes como a Índia.

Além de ter melhores perspectivas de crescmento do PIB do que a China, a Índia ainda tem baixo consumo de celulose. Isso significa que há ainda mais espaço para crescer este país. Situação semelhante pode ser observada em países como Paquistão, Bangladesh, Nigéria e Indonésia.

O crescimendo da produção de papel e celulose no mundo

O mercado internacional de papel e celulose demonstra crescimento nos últimos anos. Considerando o período entre 1967 e 2017, houve uma grande evolução mundial na produção deste setor. O volume de celulose produzido no mundo em 1967 era de 80 milhões de toneladas, e em 2017 o volume chegou a 170 milhões de toneladas.

Isso representa um crescimento de 115% na indústira de papel e celulose. E este crescimento também pode ser observado no Brasil.

Historicamente a celulose é produzida em maior escala nos países do Hemisfério Norte. Porém, a participação de países do Hemisfério Sul vem crescendo ao longo do anos, começando a mudar esse perfil produtivo.

Ainda considerando o período de 50 anos entre 1967 e 2017, o crescimento da produção de celulose nos países do Hemisfério Sul foi de 1.166%, contra 82% de crescimento do Hemisfério Norte.

A produção de celulose também diminuiu no período

Ainda que os números sejam positivos ao observar os últimos anos do setor, algumas regiões do mundo apresentaram quedas. 

A partir da metade dos anos 90 a produção de celulose na América do Norte vem apresentando queda, sem conseguir uma recuperação mesmo com o passar dos anos. Da mesma forma, o continente Europeu não tem um crescimento considerável desde os anos 90.

Por outro lado, a produção registrada na América do Sul e na Ásia está em constante crescimento desde os registros em 1967.

Hoje a América do Norte e Europa ainda representam 70% da produção mundial, sendo que América do Sul e Ásia ficam com 30% do volume. Contudo, essa realidade vem mudando gradualmente e o espaço que o Brasil tem nesse cenário é de crescimento.

Exportação de celulose: importância para o mercado brasileiro

Considerando o clima favorável no Brasil, o plantio de eucalipto e a produção de celulose de fibra curta são facilitados. Consequentemente, o Brasil é o maior produtor mundial desse tipo de celulose.

Assim, a produtividade da indústria de papel e celulose brasileira impressiona. No Brasil são necessários 140 mil hectares de madeira para produzir 1,5 milhão de tonelada de celulose. Ao mesmo tempo, para produzir a mesma quantidade de celulose na Escandinávia são utilizados 720 mil hectares e na China 300 mil.

Outro ponto importante é que o eucalipto utilizado pelas indústrias brasileiras demora aproximadamente 7 anos para crescer. Já o pinus que é utilizado em outros países do mundo, demora de 15 anos a 20 anos para crescer.

Consequentemente, o custo de produção de celulose no Brasil é o menor do mundo. Facilitando, dessa forma, o crescimento da indústria brasileira de papel e celulose.

Exportações chegaram a 69% do volume produzido em 2016

Dados de 2016 mostram que de toda a produção de celulose do Brasil no ano, 69% foi direcionado para exportação.

Conforme já mencionado acima, a China é o país que mais importa celulose brasileira. Porém, em um levantamento de 2015, foi possível observar que os países de destino de exportações de celulose incluem também outros países. Alguns exemplos sendo Holanda, Estados Unidos e Itália.

Produção de papel e celulose pelo mundo

A indústria de papel e celulose tem representatividade ao redor do mundo. Sendo assim, há competitividade e o Brasil encontra-se em uma melhor posição ao considerar apenas a produção de celulose.

Confira abaixo a lista de países produtores de celulose e papel, com dados de 2016:

Celulose

Estados Unidos – 48,5 mil toneladas;

Brasil – 18,8 mil toneladas;

Canadá – 17 mil toneladas;

China – 16,8 mil toneladas;

Suécia – 11,1 mil toneladas;

Finlândia – 10,3 mil toneladas;

Japão – 8,7 mil toneladas;

Rússia – 8 mil toneladas;

Indonésia – 6,8 mil toneladas;

Chile – 5,1 mil toneladas.

Papel

China – 111,2 mil toneladas;

Estados Unidos – 72,4 mil toneladas;

Japão – 26,2 mil toneladas;

Alemanha – 22,6 mil toneladas;

Índia – 15 mil toneladas;

Coreia do sul – 11,6 mil toneladas;

Brasil – 10,3 mil toneladas;

Finlândia – 10,3 mil toneladas;

Indonésia – 10,2 mil toneladas.

O setor de papel e celulose brasileiro, especialmente a produção de celulose, pode crescer muito nos próximos anos. Para isso, é preciso se preparar e realizar investimentos no setor.

Compartilhe:

Mais artigos

Sentiu falta de algum conteúdo? Manda uma sugestão para a gente!