Seu blog sobre Indústria 4.0

Indústria 4.0: Qual o conceito e os pilares?

Neste artigo você vai encontrar uma explicação sobre os pilares da Indústria 4.0. Além disso, como essa tecnologia está revolucionando as empresas.
Indústria 4.0

A Indústria 4.0 (ou Quarta Revolução Industrial) se trata de uma série de sistemas e tecnologias que juntas fazem da indústria um setor mais moderno e com maior produtividade.

Existem 9 pilares para a Indústria 4.0 que hoje fazem parte da vida das pessoas e das empresas.

Ao aplicar tudo o que a Indústria 4.0 tem a oferecer, as empresas são capazes de deixar seus processos mais automatizados e eficientes. Com tomada de decisão baseada em dados, e utilizando máquinas inteligentes que realizam diversas tarefas.

Se você tem interesse em entender mais sobre os pilares da Indústria 4.0 e toda a tecnologia envolvida, neste artigo você encontrará as respostas que procura.

A história das revoluções industriais até chegar na Indústria 4.0

Entender a história por trás das revoluções industriais ajuda a entender como foi possível chegar ao ponto em que a indústria está hoje.

Primeira Revolução Industrial

Aproximadamente em 1765 aconteceu a primeira revolução industrial na Inglaterra. Foi quando a mecanização de processos industriais começou a acontecer.

Foi nesse período que as máquinas começaram a fazer parte da rotina das indústrias para substituir (e deixar mais produtivo) o trabalho humano.

Além disso, a extração de carvão para criar energia a partir do vapor iniciou nessa revolução. E como consequência, as produções em grande escala foram viabilizadas.

Segunda Revolução Industrial

A segunda revolução industrial aconteceu em aproximadamente 1870, quando a eletricidade e o petróleo passaram a ser utilizados como fonte de energia.

Novos tipos de indústrias foram criadas nesse período, como as indústrias químicas e do aço. Assim, a tecnologia começou a ser desenvolvida com a criação de automóveis, telefones e rádios.

Por fim, a segunda revolução industrial marca a utilização de modelos de organização de produção, criados por Taylor e Ford e estudados até hoje.

Terceira Revolução Industrial

Em torno de 1969, depois do fim da segunda guerra mundial, a energia nuclear começou a ser utilizada na sociedade. 

Os principais marcos da terceira revolução industrial foram o surgimento de equipamentos eletrônicos, computadores e de telecomunicação.

A criação de robôs também começou nesse período. Além do modo de produção Toyotismo, amplamente estudado e utilizado nas indústrias.

Quarta Revolução Industrial 

Depois de todo esse avanço no cenário industrial, chega o momento da Indústria 4.0. Essa é caracterizada pela conexão das etapas da produção, além de utilização de dados para aumentar a produtividade e eficiência das indústrias. 

O grande objetivo aqui é reduzir falhas, aumentar a lucratividade e ter negócios mais sustentáveis.

Para que isso aconteça, existem 9 pilares essenciais que devem ser colocados em prática nas indústrias.

Quais são os pilares da Indústria 4.0

Hoje em dia já existem indústrias totalmente integradas e automatizadas, com pouca interferência de humanos em muitos processos industriais.

Isso é possível porque essas indústrias estão colocando em prática 9 pilares essenciais da Indústria 4.0.

A transformação digital que a Indústria 4.0 proporciona é muito grande, e está revolucionando as empresas.

Confira abaixo todos os pilares.

1) Grandes dados

Big data se trata de sistemas capazes de organizar e analisar dados de diversas fontes. Dessa forma, sendo uma tecnologia que deixa as indústrias mais automatizadas.

Com esses dados é possível identificar falhas em processos, além de melhorar a qualidade da produção.

Como consequência, decisões mais assertivas são tomadas, o que favorece a agilidade e produtividade da indústria.

2) Robôs autônomos

Os robôs que antes apenas seguiam comandos pré-estabelecidos, agora são capazes de agir de forma inteligente e sem supervisão humana. 

Esse tipo de tecnologia proporciona redução dos custos com colaboradores e faz com que a produção aumente. Portanto, as indústrias se tornam mais competitivas.

3) Simulação

Na Indústria 4.0 é possível simular qualquer processo produtivo a partir de dados do mundo real. 

Essas simulações podem prever o desempenho de um produto, o que é algo positivo considerando a competitividade das indústrias hoje em dia.

Além disso, a simulação permite que as falhas que até então eram muito comuns, sejam reduzidas.

4) Integração de Sistemas

As indústrias hoje podem ser completamente integradas através de sistemas ERP, MES e SAP. 

Assim, é possível coletar dados de diferentes departamentos em um único local. Isso facilita o compartilhamento dos dados, sua análise e posterior tomada de decisão.

5) Internet das Coisas (IoT)

Uma planta industrial que aplica os pilares da Indústria 4.0 é conectada através da internet. E é através de sensores que se torna possível fazer a conexão de máquinas para que outros pilares sejam colocados em prática. Alguns desses pilares são o Big Data e Integração de Sistemas, por exemplo.

A Internet das Coisas é justamente essa rede de objetos que está conectada através da internet e soluções tecnológicas.

6) Cibersegurança

Como a Indústria 4.0 está toda baseada em conexão com a internet, é essencial que todos os dados e sistemas sejam protegidos digitalmente.

Os sistemas de cibersegurança são capazes de fazer isso. E se a empresa opta por não contratar esse tipo de serviço, os riscos de passar por problemas graves é grande.

Estes problemas incluem invasão dos sistemas da empresa por hackers e também falhas que podem gerar a perda dos dados coletados.

7) Computação em nuvem

Você provavelmente utiliza a computação em nuvem no seu dia a dia. Um exemplo é quando você armazena arquivos em sistemas digitais como Google Drive. Se você acessar o seu login em outro aparelho, você ainda terá acesso a tudo o que está no seu Drive.

Nas indústrias, esse tipo de tecnologia é indispensável. Afinal, diferentes departamentos e colaboradores devem ser capazes de acessar as informações disponíveis em tempo real.

Quando a computação em nuvem existe é possível que um gerente de processos tenha acesso ao que está acontecendo na planta industrial, mesmo quando não consegue estar presencialmente na indústria.

8) Manufatura Aditiva (ou impressão 3D)

Este é um pilar da Indústria 4.0 que permite produzir peças em modelos 3D. Assim é possível criar produtos personalizados que sejam cada vez mais leves e resistentes.

9) Realidade Aumentada

Quando um conteúdo digital é misturado com um conteúdo físico, temos o pilar de Realidade Aumentada em prática. Até hoje, esse é um dos pilares menos desenvolvidos da Indústria 4.0. Mas é possível utilizar essa tecnologia para melhorar procedimentos de trabalho e realizar a gestão de máquinas.

Um exemplo do dia a dia é o jogo de celular Pokémon Go, que sobrepõe personagens virtuais no ambiente real de casa ou da rua.

O movimento da Indústria 5.0 

Além da Indústria 4.0, hoje também existe o movimento da Indústria 5.0. Essa tecnologia é caracterizada pela união de máquinas e seres humanos no processo produtivo.

O objetivo é dar valor à produção, além de desenvolver produtos personalizados e alinhados às expectativas dos clientes.

Você quer conhecer tudo sobre a Indústria 5.0? Então confira outros artigos sobre esse tema no nosso blog!

Compartilhe:

Mais artigos

Sentiu falta de algum conteúdo? Manda uma sugestão para a gente!